sao_joao_1.jpg

No dia 24 de junho celebramos o aniversário de São João Batista. Nesta data se inicia a época Junina. A missão é preparar o caminho para a força de Cristo em cada um de nós, reacendendo suas palavras grandiosas e flamejantes e preparando um novo caminho: o caminho para o interior de cada um de nós. Ou seja, o auto conhecimento, como dizia o próprio Rudolph Steiner.

Os mistérios de João Batista estão fortemente vinculados às forças da cabeça. O Batismo no Jordão era feito mergulhando-se a cabeça na água. Ao mergulhar, as pessoas formavam o panorama de toda a vida, fazendo relação com seu passado e podendo, assim, mudar o rumo de suas vidas. E é para isso que João nos convida anualmente: reconhecermos a nós mesmos.

A celebração é marcada também por outro aspecto: o da força da palavra. À época dos batismos no Jordão, João tinha muito mais seguidores do que Jesus por causa de sua palavra. Ele praticava o silêncio, o ‘jejum’ da palavra. A força da palavra se redobra depois do silêncio, o silêncio a potencializa em veracidade, calor e intenção clara. Além disso, a palavra tem mais uma característica: a tonalidade. Ela é diferente se falamos verdades ou mentiras. A palavra adquire matizes dependendo dos ideais de vida que temos.

sao_joao_2.jpg