micael.jpg

A essência desta festa é o resgate e a celebração do Anjo Micael. Tudo começa na compreensão histórica desta entidade: segundo a lenda, todas as noites os anjos levam cestos contendo flores ao arcanjo Micael.
Os anjos sobem ao 7º céu até diante de um portal onde há um vaso que vai até o fim do mundo. Micael recolhe todas as flores. Alguns anjos levam muitas flores
e enchem os cestos, outros não conseguem uma única flor. Ficam tristes, desejam desistir, mas o arcanjo lhe diz para perseverar que serão fortalecidos. É preciso confiar. Dependendo da quantidade de flores presente nos cestos
e consequentemente no grande vaso, Micael concede aos anjos um óleo para levar aos homens, abençoa-los, ungindo a nova ação social do homem no dia seguinte. As flores representam as ações humanas.

A Festa de Micael nos estimula a aprender que, nesta era, o melhor é viver em pura confiança. Inclusive confiança na ajuda sempre presente do mundo espiritual. Pois Micael é uma espécie
de educador celeste. Ao seu chamado, todos nós poderemos realizar algo no mundo. Mas antes, é vital
diferenciar o que há dentro e fora de nós por meio da calma e do silêncio. E também fazer uma limpeza interior e viver plenamente cada dia antes de partir para a ação.

Após um encontro com Micael, retornamos ao mundo com a coragem necessária para empreender a arte social. Com paciência e amor, vamos realizar nosso trabalho de forma vivaz e serena.